Pular para o conteúdo principal

EDUCAÇÃO NO PARÁ ENTRARÁ EM GREVE

Depois de 3 anos de negociação sem sucesso, professores e alunos no inicio do mês de maio entrarão em greve. O SINTEPP durante anos vem tentando uma negociação com o governo Jatene (PSDB), como as negociações não são cumpridas, e esgotadas todas as possibilidades de negociação que vem se arrastando desde 2015, os profissionais da educação do Estado do Pará perceberam que as falácias do governo são somente para ganhar tempo e empurrar as problemáticas para a próxima gestão. O Estado ainda deve retroativo de piso salarial dos professores referente a 2011.


O governo não vem cumprindo os acordos e termos de ajustes de conduta (TAC) firmados na justiça desde a última greve, esses acordos foram condicionantes para que fosse naquele momento ter acabado com a greve, mas pelo que se viu o governo estadual não cumpre acordos, não obedece a justiça e nem há interesse de resolver o problema da educação paraense que se encontra abandonada.

Os professores estão há três anos com salários defasados, escolas sucateadas e sem segurança.

Os professores alegam que o governador não cumpre o piso salarial, o SINTEPP já ganhou a causa varias vezes na justiça por unanimidade, mas o estado alega que não há dinheiro para pagar. Outras questões são as reformas das escolas que não aconteceu e os acordos não cumprido com o governo.

Cansados de negociar os professores irão paralisar juntamente com os alunos que também lutam por mais segurança e melhores condições estruturais.


Folha de Cametá

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sem Merenda Escolar, aluno desmaia de fome a 5 km de casa em Cametá.

Cerca de 50 crianças percorrem o trajeto das colônias do distrito da Vila do Carmo, todo dia, até a escola de Ponta de Terra; muitos saem de casa às 6h para poderem chegar depois de 1h de caminhada a escola, devido à falta de transporte escolar na região. Pais de alunos dizem que não há merenda desde o Junho do ano de 2017, antes só se ofereciam biscoitos devido não haver cozinha na escola que é improvisada, as salas funcionam dentro das dependências da Igreja Assembleia de Deus, a comunidade reclama do abandono e diz que seus filhos entram 7:30h e saem 9h devido a falta de merenda escolar. “Já pediram para nós R$ 5 todo mês como se fosse uma mensalidade, e já até nos disseram que temos que ter responsabilidades de mandar nossos filhos com merenda pra escola, mas como posso mandar se não temos pra comer, na época da farinha, mando mingau de farinha para meus filhos, gostaria que o secretario de educação viesse ver nossa escola” diz uma mãe de uma aluna que não gostaria que seu nome não…

MOCAJUBA DESISTE DE FAZER CARNAVAL PARA INVESTIR EM EDUCAÇÃO

Município diz que não tem condições de fazer o Carnaval, é preferível investir em Educação. Contenção de despesas é para honrar compromissos.


A Prefeita de Mocajuba desistiu de fazer o Carnaval 2018. A decisão foi tomada tendo em vista a situação financeira do município, segundo informações a prefeita Fátima (PMDB) a folia custaria mais de R$ 250 mil para os cofres públicos, a cidade vizinha de Cametá tem outros objetivos que é Saúde e Educação para seus habitantes.
Outra situação é que Mocajuba não tem segurança publica para promover um evento como o carnaval, já que não tem nem para os moradores, outro importuno é que a cidade não possui mais banco, como os turistas gastariam o dinheiro na cidade? O comercio da cidade sofre com falta de dinheiro circulando,  pois o banco mais próximo fica em Baião ou em Cametá.

SAIU PESQUISA DE BELÉM PARA GOVERNADOR NO PARÁ 2018.

O ministro Helder Barbalho (PMDB) mantém sua liderança na pesquisa para Governador em todos os cenários eleitorais no Estado do Pará, mas sua rejeição 29% preocupa. Úrsula Vidal (PSOL) e Mário Couto (PP) crescem.
A pesquisa foi realizada em todos os bairros da grande Belém, como também em Icoaraci, Mosqueiro e Outeiro. Belém é o maior colégio eleitoral do estado, com mais de 1 Milhão de eleitores. A pesquisa consultou 600 pessoas e 41% dos entrevistados dizem que o maior problema do estado é a falta de Segurança. Na sondagem de votos estimulado para governador, Helder soma 38%, Úrsula Vidal 11%, Mário Couto (PP) e Paulo Rocha (PT) empatado tecnicamente com 8% e o candidato do governador Marcio Miranda (DEM) com 2,2%.


É grande também a rejeição de Helder Barbalho que chega a 29%, em segundo lugar vem do petista Paulo Rocha com 19%.
Para o professor de filosofia politica Pedro Chaves, Úrsula Vidal deveria ter ficado no REDE de Marina Silva, sua ida para o PSOL foi um tiro no pé, muitos ele…