segunda-feira, 27 de novembro de 2017

JATENE, SEM SAÍDA LANÇA MARCIO MIRANDA A GOVERNO EM 2018

(Imagens das Redes Sociais)

O Deputado estadual Márcio Miranda (DEM) deverá disputar a sucessão de Simão Jatene, candidato do governo. Pelo menos é o que começou a ser escrito no tabuleiro sucessório, depois da revelação do próprio Simão Jatene em entrevista ao jornalista Miguel Oliveira, na noite de sexta-feira, 24, em Santarém. O governador foi claro, ao ser perguntado qual seria seu candidato ao governo:  – “o Márcio Miranda, tá definido”. Mas abriga continua pois o nome de Marcio Miranda não é unanime no PSDB, Zenaldo também esta na disputa interna, como isso o presidente do PSDB o senador Flexa Ribeiro é apenas um observador da anunciada.

A revelação foi feita por Jatene em conversa com o jornalista Miguel Oliveira, logo após o encerramento da solenidade de assinatura da ordem de serviço para construção de terminais hidroviários na região, na noite de sexta-feira(24), no auditório da Associação Comercial e Empresarial de Santarém.

Na rápida entrevista, exclusiva, perguntado se o vice-governador Zequinha Marinho poderia assumir o governo em definitivo, Jatene foi taxativo: “Essa possibilidade não existe. Ou saímos os dois ou eu fico no governo até o final’, descartando um hipotético acordo para que Marinho comande a campanha de Márcio Miranda ao governo e dele ao Senado.

Com isso Zequinha Marinho declarou sua independência, e sem saída Jatene lança Marcio Miranda causando desconforto em nomes mais fortes e do próprio partido do tucano como: Zenaldo, atual prefeito de Belém e Pioneiro prefeito de Ananindeua, Zequinha Marinho aparentemente se viu traído pela antiga promessa de que seria sua vez em 2018, e o vice governador do PSC fica mais isolado no Governo Simão Jatene.

Aproveitando a traição, Zequinha Marinho (PSC), lançou na tarde deste sábado (25) sua pré-candidatura para o Senado Federal nas eleições do próximo ano. Apesar de oficialmente negar que tenha rompido politicamente com Jatene, fontes próximas de Zequinha informaram a reportagem do DOL que a parceria acabou, e que a gota d'água teria sido a decisão de Jatene e da cúpula do PSDB de rejeitarem Zequinha como pré-candidato da chapa tucana que disputará o governo do Pará no pleito 2018. Portanto dificilmente o PSC segue os Tucanos em 2018, aproximando-os do PMDB de Helder, jogada que deixa mais forte o pré-candidato Helder Barbalho a governo em 2018.

Sem citar nomes, o governador também criticou políticos que fazem campanha antecipada, prometendo ou usando o discurso que estão entregando obras para a população. ” A obra é do povo, ninguém entrega nada”, alfinetou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Miner

ASSOCIADA AO AÇAÍ, DOENÇAS DE CHAGAS AVANÇA NO BAIXO TOCANTINS

O Pará concentra metade dos registros de doença de chagas no Brasil; No Baixo Tocantins cidades como Limoeiro do Ajuru, Cametá e Oeira...