Pular para o conteúdo principal

VEREADORES DE CAMETÁ LANÇAM NOTA DE REPÚDIO AO (SEI) DE JATENE


Os vereadores do município de Cametá manifestaram nota de repúdio à implantação ao Sistema de Educação Interativa (SEI), projeto do então Governador Simão Jatene (PSDB), que visa colocar vídeo aulas para os alunos das ilhas, quilombolas e vilas do município de Cametá.

O projeto entrará em vigor ano que vêm em todo Estado do Pará, segundo a publicação do Diário Oficial do Estado do Pará (DOE) do dia 08 de Setembro de 2017 (Sexta-Feira) a Prefeitura Municipal de Cametá firmou convenio de cooperação Técnica com o governo estadual que tem com objetivo parceria para implementação das vídeos aulas nas dependências das escolas do municípios nas localidades atendidas pelo SOME.

Os vereadores Ivan Tavares, Cleidinho Teles, Juniel dos Santos e o vereador Dionei são contra o SEI, pois a maioria do Legislativo entende que esse convênio não irá trazer benefícios para o município, pois ainda que o Estado tenha 18 milhões para aplicar o projeto no Pará, a modalidade está longe da realidade do povo ribeirinho, tendo em vista a ausência do professor em sala de aula; e a falta de segurança que os aparelhos serão submetidos nas localidades. O vereador Juniel dos Santos, presidente da Câmara Municipal que foi aluno do SOME, afirma que o Sistema Modular de Ensino (SOME) com toda a falta de estrutura do Estado, ainda atende as necessidades das localidades, pois os professores ficam na localidade e trabalham projetos, o presidente da câmara ressaltou ainda que cabe ao estado a fiscalização e o funcionamento do SOME nas localidades.

 “O Estado pra cobrar tem que fazer a lei do SOME ser cumprida, pois 90% das localidades atendida pelo Sistema Modular em Cametá não possui casa para os professores, portanto o Estado não pode cobrar o tal empenho dos profissionais.” Afirma Juniel.

Os vereadores aguardam a revogação do convenio com o município, o prefeito Waldoli Valente em reunião com os professores assegurou a revogação do convenio que assinou previamente com a SEDUC, sem as informações suficientemente para a implantação do referido projeto, pelo que as comunidades aguardam que o prefeito possa revogar o referido convenio assinado.

A Nota de Repúdio trata ainda de outros fatores relevantes, mais da metade da Câmara dos Vereadores de Cametá estão ao lado das comunidades atingidas pelo SEI, são esses os Vereadores relacionados abaixo que assinaram a nota de repúdio contra o governador Simão Jatene (PSDB) e contra ao SEI:

1.     Presidente da Câmara Ver. Juniel dos Santos (PR)
2.     Ver. Ivan Tavares (PCdoB)
3.     Ver. Cleidinho Teles (PT)
4.     Ver. João Batista (PDT)
5.     Ver. Zé Flávio (PT)
6.     Ver. Rosi (PT)
7.     Ver. Odimar Valente (DEM)
8.     Ver. Deca Camarinha (DEM)
9.     Ver. Enio Carvalho (PMN)
Ver. Dr. Dionei (PSC) 
Ver. Célio Vianna (PSDB)
Ver. Alvaro (PV)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sem Merenda Escolar, aluno desmaia de fome a 5 km de casa em Cametá.

Cerca de 50 crianças percorrem o trajeto das colônias do distrito da Vila do Carmo, todo dia, até a escola de Ponta de Terra; muitos saem de casa às 6h para poderem chegar depois de 1h de caminhada a escola, devido à falta de transporte escolar na região. Pais de alunos dizem que não há merenda desde o Junho do ano de 2017, antes só se ofereciam biscoitos devido não haver cozinha na escola que é improvisada, as salas funcionam dentro das dependências da Igreja Assembleia de Deus, a comunidade reclama do abandono e diz que seus filhos entram 7:30h e saem 9h devido a falta de merenda escolar. “Já pediram para nós R$ 5 todo mês como se fosse uma mensalidade, e já até nos disseram que temos que ter responsabilidades de mandar nossos filhos com merenda pra escola, mas como posso mandar se não temos pra comer, na época da farinha, mando mingau de farinha para meus filhos, gostaria que o secretario de educação viesse ver nossa escola” diz uma mãe de uma aluna que não gostaria que seu nome não…

ADEUS MESTRE: VIOLÊNCIA SEM CONTROLE NO BAIXO TOCANTINS

Mais um dia de terror no baixo Tocantins, depois do pânico ocorrido ontem (05) no Polo Universitário em Igarapé-Miri, onde assaltantes trocaram tiro com a Policia Militar em uma formatura de graduação.
Hoje mais uma tentativa de assalto na região, se divulgou que duas mortes num sítio próximo a Igarapé-Miri. Informações preliminares indicam que estaria sendo armada uma embosca para o Ruzol, dono do sítio que fica no Canal.
Mas infelizmente o professor Renato Silva Neto foi quem passou pelo local, acompanhado de outra pessoa que iria fazer um trabalho no sítio. Segundo fontes da Gazeta Miriense.
A vida do professor Renato Silva foi ceifada pela violência e pela incompetência do atual governador Simão Jatene, o professor era docente de educação física, sendo muito querido na comunidade acadêmica de Igarapé Miri e Cametá, a notícia de seu falecimento de modo trágico comoveu amigos de Cametá e de Igarapé-Miri.
A violência ceifou a vida do Professor Renato e quantos mais precisam morrer govern…

Cametá bate recorde de pessoas em tratamento contra o HIV e DST´S

As Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) não escolhe idade, sexo, nem classe social. É assim que especialistas descrevem também a sífilis, transmitida pela bactéria treponema pallidum, principalmente por via sexual, mas também da mãe para o filho, durante a gravidez. A falta de tratamento pode causar cegueira, demência e más formações, no caso de fetos. O Dr. Dionei destacam que o tratamento é rápido, assim como o diagnóstico, que pode ser feito com um teste rápido, com resultado pronto em poucos minutos. No caso da sífilis primária, uma única dose de penicilina benzatina intramuscular já o suficiente para a cura.
O aumento dos casos da doença preocupa especialistas e médicos em Cametá. O Dr. Dionei um dos mais conceituado médico do município vem observado aumento de casos de sífilis congênita e do número de casos na população geral. Desde o início dos anos 2000, a comunidade médica internacional já vinha alertando para o aumento do número de casos da doença. No Brasil, especialment…