quinta-feira, 29 de junho de 2017

ALUNOS DENUNCIAM AVANÇO DAS DROGAS NO JUABA



Alunos do Sistema Modular de Ensino (SEDUC) de Cametá denunciam através da arte o tráfico de drogas no distrito de Juaba.  

A comunidade estudantil e moradores da vila de Juaba, vivem uma calamidade de saúde publica, centenas de crianças e jovens estão no mundo das drogas, segundo a comunidade crianças de 12 anos são aviãozinho e outras são até gerente de boca de fumo.

Professores do Estado (SOME/SEDUC) das áreas de Ciências Humanas trabalham na conscientização e o perigo que os entorpecentes trazem para a vida dos jovens.

O tráfico de drogas e o consumo é a maior causa de crime no distrito, o Juaba possui mais de 15 mil habitantes e não possui nem uma guarnição da Policia Militar, a única presença do Estado no distrito é da SEDUC através do Sistema Modular de Ensino.


Há ausência da polícia na região facilita as praticas de delitos e crimes contra a vida. Professores e alunos denunciam o avanço das drogas no meio das crianças, adolescentes e jovens.

O furto é comum na vila, diz aluna que teve as tabuas arrancadas de sua residência e seus pertences roubados, depois que chegou da escola.  

Os estudantes ainda disseram que a falta de segurança é um dos principais problemas da vila e que por conta da falta de policiamento ostensivo o crime esta sem controle na vila. “Eu tenho sentimento de insegurança, minha arma é a bíblia e meu tesado. Nós somos roubados por meninos de 12 anos pra comprar cachaça e droga e se não dermos somos furado, o conselho leva e no outro dia ele sai, melhor é ser roubado, pra gente não correr o risco de ser furado novamente” diz morador da vila.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Miner

ASSOCIADA AO AÇAÍ, DOENÇAS DE CHAGAS AVANÇA NO BAIXO TOCANTINS

O Pará concentra metade dos registros de doença de chagas no Brasil; No Baixo Tocantins cidades como Limoeiro do Ajuru, Cametá e Oeira...